Voltar

Notícias

Publicado em 03/10/2013

Eletrosul adota metodologia diferenciada para recuperação ambiental

Técnicas inovadoras estão sendo adotadas pela Eletrosul, há...

Fonte: http://www.eletrosul.gov.br/home/conteudo.php?cd=65&tipo=55&galeria=8&id_codigo=1527 Técnicas inovadoras estão sendo adotadas pela Eletrosul, há quatro anos, para aprimorar e tornar mais efetiva a reposição florestal obrigatória na área de influência direta de seus empreendimentos de geração hidráulica. O diferencial está no uso da chamada nucleação – metodologia que reúne diversas estratégias para favorecer o retorno de plantas e animais no entorno de usinas localizadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. Além das técnicas tradicionais de plantio de mudas, a nucleação busca a associação de métodos como a transposição de solo, coleta e dispersão de sementes, criação de refúgios para a fauna, instalação de poleiros artificiais, galharia e cercamento de áreas, entre outros. "Em conjunto, essas ações permitem a plantas, animais e micro-organismos, que formam o ambiente, retomarem naturalmente seu equilíbrio e autossustentabilidade", esclarece o biólogo Lamartine Richard Júnior. A alternativa pode ter custo menor e se mostra altamente eficaz no resgate das paisagens das áreas degradadas, que passam a apresentar condições ecológicas muito parecidas com o estado original. "A empresa realiza a integração dessas técnicas respeitando as bases ecológicas de cada região. Não basta somente preencher espaços vazios, é preciso deixar a natureza agir a seu tempo", explica a gerente da Divisão de Meio Ambiente da Eletrosul, Marli Carvalho de Araújo. Hoje, a maioria dos projetos que visam à restauração florestal atendem somente às exigências determinadas pela legislação ambiental de cada estado. "O usual plantio de mudas considera apenas a degradação das espécies de árvores. A nucleação é inovadora e traz bons resultados porque está voltada à recuperação do solo", ressalta Ademir Reis, pesquisador e professor aposentado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Investimento Desde 2009, a Eletrosul investiu aproximadamente R$ 28 milhões em proteção e restauração ambientais. Nesse período, foram recuperados mais de mil hectares de Áreas de Preservação Permanente (APPs), localizadas no entorno da Hidrelétrica Passo São João (RS), da PCH Barra do Rio Chapéu (SC) e da Hidrelétrica São Domingos (MS).